Sábado, 27 de Setembro de 2008

Cine Teatro de Chaves

Ex-Alunos da Escola Dr. Júlio Martins

 

10 de Fevereiro de 1965
 
LA YENKA” – Dança da moda, nesse ano, incluída na “Representação de Teatro” dos Finalistas da Escola Comercial e Industrial de Chaves (Escola Dr. Júlio Martins).
 

 

*

publicado por Flaviense às 10:36
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Município Flaviense

19 séculos do Município de Chaves

 

Desfile Militar na Rua de Santo António

 

Em Junho de 1978, Chaves comemorou dezanove séculos como Município, acontecimento que contou com a presença do Presidente da República, o General Ramalho Eanes na sessão de encerramento das comemorações, a 18 de Junho de 1978.
 

O ponto forte da sua visita, foi a inauguração do Museu Militar na Torre de Menagem e as instalações da Biblioteca Municipal bem como das novas secções do Museu da Região Flaviense no edifício dos Paços do Duque de Bragança.
 

Envelope alusivo aos Dezanove Séculos do Município de Chaves com carimbo do primeiro dia de circulação dos selos, datado de 14-6-1978.
 
Em Oficio “Urgente” enviado, no dia 11/5/1977, por Nuno Gil Pires, o então Presidente da Câmara Municipal de Chaves, solicitou Director-Geral dos Monumentos Nacionais, apoio técnico e financeiro para “a restituição da Ponte Romana à fisionomia primitiva”. Seria uma significativa homenagem que poderia ser prestada à cidade nas comemorações do XIX centenário do Município Flaviense que se celebravam no mês de Junho de 1978.
 
publicado por Flaviense às 22:45
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 31 de Maio de 2008

Cine-Parque de Chaves

Ex-Sala de espectáculos da cidade

*

 

Este era o Cine-Parque de Chaves, com uma entrada muito mais vistosa que aquela que exibe actualmente. Ao seu lado estava o Café Comercial, onde nos intervalos dos espectáculos, mediante “senhas” de saída, se podia vir tomar um cafezinho.

Possuía uma “Plateia” com a “Geral” nas laterais ao fundo, separada por uma divisória, e ainda uma “Tribuna” ou “Balcão” como também era conhecida.

Mais tarde o nome de Cine-Parque foi mudado para Cine-Teatro.

 

Foi aqui que, no dia 22 de Maio de 1958, o General Humberto Delgado pronunciou a célebre frase com que encerrou o comício de Chaves.

 

A entrada principal do Cine-Teatro de Chaves localiza-se na Rua de Santo António, com uma outra entrada na Travessa Cândido dos Reis (Travessa do Faustino).

 

 
No dia 23 de Fevereiro de 2000, foi aprovada em Assembleia Municipal, a aquisição do imóvel onde se encontra instalado o antigo Cine-Teatro de Chaves.
 
 

 
Em 2001 a Câmara Municipal de Chaves (Altamiro Claro) encetou um projecto-base de arquitectura que visava tornar o Cine-Teatro mais funcional e moderno.
O Ambicioso projecto, previa a remodelação da sala de projecção de maneira a ficar mais ajustada para a realização de teatro, opera, concertos musicais, conferencias, exposições de arte e café convívio.
Seria criado um único espaço de anfiteatro, com quatro entradas para terminar com a divisão existente anteriormente entre tribuna e plateia, servido por duas saídas de emergência e um piso técnico por baixo do anfiteatro.
Teria capacidade para 575 lugares, sendo seis para deficientes, com elevador e instalações sanitárias próprias. Alem destas alterações, estava também previsto modificar as instalações sanitárias, o bar de apoio ao café convívio e o “vestíbulo” de exposições.
O corredor de entrada pela Rua de Santo António seria coberta por um envidraçado retomando a antiga figura, ficando este espaço a fazer parte do “vestíbulo” do piso zero. Esta entrada, tal como a fachada da Travessa Cândido dos Reis, levaria uma quadrícula em ferro pintado.
Ao todo, esta obra estava orçada em 270 mil contos.
 
*

 
Em Abril de 2001, havia um Projecto homologado pela Ministra do Planeamento no valor de 270.280 contos.
 
Entretanto (16 de Dezembro de 2001) houve Eleições Autárquicas e a Autarquia, liderada pelo Partido Socialista (Altamiro Claro), passou a ser governada pelo Partido Social-democrata (João Batista).
 
Na Revista “Meios & Desafios CHAVES”, em Outubro de 2002 o actual presidente da Câmara Municipal, João Batista, afirmava: “Vamos proceder à recuperação do Cine-Teatro de Chaves, construindo aí um centro cultural”.
João Batista afiançou a execução da obra, dizendo inclusive “que está já a ser executado.”
 
O tempo se encarregou de demonstrar mais esta “Falácia”.
 
Durante os últimos anos a Autarquia tem tentado alienar este património, procedendo a sua venda ao desbarato, em “hasta pública”, felizmente sem sucesso.
 
Em conferência de imprensa, no passado dia 13 de Maio, a Câmara de Chaves apresentou um projecto de regeneração do centro histórico da cidade, um investimento de cerca de 10 milhões de euros. “Chegou o Milhões”, dizem os Flavienses”.
 
A autarquia diz pretender reabilitar o edifício do Cine-Teatro para a criação de um Centro Multiusos de apoio social e dinamização de actividades comerciais e económicas.
Não sabemos muito bem que projecto será este, mas o que temos a certeza é que será o fim do Cine-Teatro como sala de espectáculos.
 
Os Flavienses crêem, que o Projecto “Mais Chaves” (Parceria Local de Regeneração Urbana), seja mais um dos numerosos “Ante-projectosprometidos quando se aproximam as eleições.
 
 

*

 
Este é actualmente o estado deplorável e de abandono, do Cine Teatro de Chaves.
 
Os comentários deixo-os… para quem os queira fazer.
 
publicado por Flaviense às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Muralha do Forte de S. Francisco

Baluarte Sudeste em Ruínas.

*

Inícios de 1961

*

Antiga “Quinta dos Machados” e local onde hoje existe a “Rua da Pedisqueira”. Nesta Fotografia pode apreciar-se a derrocada de um troço de muralha do Baluarte Sudeste do Forte de S. Francisco.

*

Para a primeira fase da reconstrução, do troço da muralha que ruiu no Baluarte Sudeste do Forte de S. Francisco, foi aberto concurso, em Maio de 1961, limitado a empreiteiros de competência já comprovada em idênticos trabalhos realizados nas diversas obras de monumentos.

*

Este troço do Baluarte, conforme constava do caderno de encargos, teria que ser efectuado em alvenaria e cantarias à vista “apicoadoa tosco dentro da feição característica da época da sua construção.

A primeira fase da reconstrução do troço da muralha que ruiu no Baluarte Sudeste do Forte de S. Francisco, foi adjudicada pela quantia de 48.250$00, em Maio de 1961.

*

Em 7 de Novembro de 1961 os trabalhos foram suspensos por esgotamento da verba disponível.

A segunda fase da reconstrução, foi adjudicada pela quantia de 48.000$00.

*

Nesta altura as obras de restauros de monumentos era levada a serio, não era um “Negocio” para ser entregue aos “Amigos”.

Somente eram entregues a “empreiteiros de competência já comprovada em idênticos trabalhos realizados nas diversas obras de monumentos”.

Alem disso, era-lhes exigido que na reconstrução dos monumentos fossem respeitadas as “característica da época da sua construção”.

*

Actualmente, em Chaves, a reconstrução dos Monumentos, Praças e Jardins, são entregues a empreiteiros locais sem qualquer experiência e que não respeitam as “característica da época da sua construção”.

Os efeitos, estão a vista de todos, como sucede actualmente com a Ponte Romana, em que esta a ser usado “Granito Industrialde grão fino e formas geométricas regulares em lugar de Granito de grão médioapicoado” a tosco dentro da feição característica da época «Romana» da sua construção.

*

publicado por Flaviense às 23:28
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Março de 2008

Foto Flaviense

Aldraba - Chaves

Rua do Tabolado

publicado por Flaviense às 23:28
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 12 de Março de 2008

Foto do Dia

Porque hoje (Quarta-Feira) é dia de Feira em Chaves.

*

Dia de Feira no Largo do Arrabalde (Ano 19??)

 

publicado por Flaviense às 12:24
link do post | comentar | favorito
|

.SNAP SHOT

.mais sobre mim

.PONTE ROMANA

Concorda que a Ponte Romana passe a ter utilização unicamente pedonal?
Sim
Não
Sem opinião
= Ver resultados =

.Pesquisar neste blog

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.Chaves

Creative Commons License

.posts recentes

. Cine Teatro de Chaves

. Município Flaviense

. Cine-Parque de Chaves

. Muralha do Forte de S. Fr...

. Foto Flaviense

. Foto do Dia

.Arquivos

. Setembro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.Links

.Livros em Destaque

Autor – Júlio Montalvão Machado – 2006 - Formato 19 x 27, 462 páginas – 3ª Edição * A MAGIA DE AQUAE FLAVIAE Autor - Mário Gonçalves Carneiro

.Nas termas

online

.Tempo

Weather Forecast
Locations of visitors to this page

.Euromilhões

blogs SAPO

.subscrever feeds